Bill Gates e Reino Unido prometem US$ 4,28 bilhões para combater a malária

Bill Gates e Reino Unido prometem US$ 4,28 bilhões para combater a malária

Bill Gates e o ministro das Finanças britânico George Osborne, prometeram doar £ 3 bilhões de libras (US$ 4,28 bilhões) para erradicar a malária, doença infecciosa transmitida pela picada de mosquitos do gênero Anopheles, que matou cerca de 438.000 pessoas no ano passado. Gates e Osborne anunciaram o financiamento através do “The Times” de Londres nesta segunda-feira, dizendo que parte da quantia irá para esforços de pesquisa e outro para a erradicação da doença ao longo dos próximos cinco anos.

Bill

“Quando falamos de tragédia humana, nenhuma criatura causa tanta devastação como o mosquito”, escreveu Gates e Osborne. “Ambos acreditamos que um mundo sem malária deve ser uma das prioridades mundiais de saúde.”

malaria

Eliminar a malária tem sido uma prioridade para a Fundação Bill e Melinda Gates. Em novembro, a fundação em parceria com o governo do Reino Unido estabeleceram o chamado “Fundo de Ross”, uma iniciativa de £ 1 bilhão para apoiar o desenvolvimento de vacinas, inseticidas e outros esforços para combater a malária e doenças infecciosas.

bill e malaria

Para o fundo, o governo do Reino Unido irá fornecer £ 500 milhões anuais durante um período de cinco anos, enquanto a Fundação Bill e Melinda Gates comprometeram-se com £ 200 milhões para este ano.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, havia cerca de 214 milhões de casos de malária em todo o mundo em 2015, sendo 89% dos casos na África Subsariana. Das  438.000 mortes registradas, a maioria eram crianças com menos de cinco anos de idade.

Gates e Osborne argumentaram que “Caso não sejam lançados novos inseticidas até 2020, a situação será crítica e o número de mortos pode disparar” enfatizando a necessidade da colaboração entre governos, instituições de caridade, e do setor privado.

“Estamos otimistas de que poderemos erradicar a malária e outras doenças tropicais mortais ainda enquanto vivemos, bem como outras ameaças emergentes, para que possamos fazer do mundo um lugar mais seguro para todos”, os dois escreveram.

Seria bom se Gates investisse também na erradicação do mosquito Aedes aegypti, não é mesmo? O Brasil necessita de ajuda.


O que você acha?